Sesc 24 de Maio anuncia série de bate-papos ao vivo dedicados à música de fronteira

Evento virtual tem participação de Renato Borghetti, Daniel Drexler, Mariana Baraj e mais 15 nomes da música latino-americana

Desde que a pandemia de Covid-19 forçou o cancelamento de atividades culturais presenciais, o Sesc São Paulo mantém uma programação ativa nas redes sociais. Espetáculos, oficinas, webséries e debates ocupam os canais virtuais, atraindo milhares de expectadores. Após apresentar um ciclo de debates sobre música indígena e uma sequência de bate-papos sobre discos célebres da MPB, a unidade 24 de Maio traz a segunda edição da série “Música de Fronteira”, dedicada ao intercâmbio da brasilidade com a latinidade.

Na primeira edição, em 2019, o encontro contou com shows do gaúcho Vitor Ramil, autor do ensaio “A estética do frio” e músico atuante na fronteira Brasil-Uruguai e da sul-mato-grossense Tetê Espíndola, com repertório fundado na fusão com os ritmos do Paraguai. Benjamim Taubkin, músico e pesquisador das culturas das Américas, conduziu uma discussão sobre música latino-americana após os concertos. Em 2021, ano em que se comemoram os 30 anos do Mercosul, a série alcança outros públicos e busca formar uma plateia capaz de degustar a sonoridade fronteiriça, da guarânia à milonga-canção.

Os encontros serão realizados ao vivo no YouTube e Facebook do Sesc 24 de Maio a partir de 29 de julho e começam com um bate-papo sobre geografia e canção entre os professores Sérgio Molina (Instituto Carlos Gomes de Belém e Faculdade Santa Marcelina de São Paulo) e Lucas Panitz (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). A aula inaugural avalia as tensões culturais latino-americanas através da música numa análise sobre texto, contexto e a influência da paisagem na produção das noções de identidades. Os desdobramentos desta conversa também se refletem no bate-papo ao vivo com Renato Borghetti, Daniel Drexler e Tó Brandioleone, mediado pela cantora curitibana Juliana Cortes. Neste encontro, a música dos países de fronteira está em debate a partir de uma perspectiva da música instrumental, da música cantada e do diálogo com os ritmos brasileiros.

Os tambores latinos, as matizes e a ancestralidade africana são discutidas em encontro com percussionistas. Do lado brasileiro, o pesquisador José Batista, especialista em tambor sopapo, encontrado no extremo sul do país. Do lado argentino, a cantora e percussionista Mariana Baraj, com um olhar atento ao bumbo leguero, um dos principais instrumentos da cultura andina. O percussionista Vina Lacerda, especialista em pandeiro e cajón peruano, é mediador deste encontro.

Las Áñez. Crédito foto: André Garzón Feltornillo

Entre os convidados Hermanos estão Baraj, o duo Las Añez, formado pelas gêmeas colombianas Valentina e Suale Añez, e do cantor e compositor uruguaio Daniel Drexler, criador do termo templadismo, numa tentativa de explicar os movimentos culturais “sub-tropicalistas” entre artistas de fronteira sul. A turma argentina, formada pelos instrumentistas Martín Sued (bandoneon) e Ignácio Varchausky (contrabaixo), se concentra no bate-papo ao vivo dedicado ao tango, numa homenagem ao centenário Astor Piazzolla, conduzida pelo músico e jornalista Arthur de Faria, um dos principais conhecedores do compositor, símbolo da cultura argentina.

A produção contemporânea e o intercâmbio das artes são temas das mesas sobre audiovisual e circuitos musicais. O bate-papo sobre documentários conta com a presença dos diretores Pablo Francischelli, do recém-lançado filme “Dois Tempos” com Yamandu Costa e Lucio Yanel, e Thaís Fernandes, do documentário “Portuñol”, que registra as variações da língua nas três principais cidades de fronteira do Brasil: Chuí (RS), Foz do Iguaçu (PR) e Corumbá (MS). O arco temático da série termina com um encontro sobre novos agentes para a música latino-americana. O encontro será conduzido pelo jornalista Miguel Arcanjo e tem a presença do duo Las Añez e de Ian Ramil.

Com uma infinita combinação de assuntos, a segunda edição da série Música de Fronteira abraça eixos da música de fronteira nos dias de hoje construindo um novo mapa identitário para nós, latino-americanos. O público poderá interagir com as/os participantes nos comentários do Facebook e no Chat do canal do Youtube do Sesc 24 de Maio.

Serviço:

Música de Fronteira – 2ª edição

Datas: 29/07 a 13/08, quintas e sextas, às 19h30

Local: Ao vivo no canal youtube.com/sesc24demaiovideos

e facebook.com/sesc24demaio

Classificação: 16 anos

Gratuito

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios