Happy Halloween? Pra mim é só uma coisa sem sentindo

Por Vanessa Ricetti Ricardo

Hoje dia 1º de novembro acordei com um certo incomodo. Nos stories das principais redes sociais vi tantas imagens e fotos em comemoração ao halloween, homens, mulheres e crianças brasileiras, comemorando esta data. Ao ver tantas fotos me questionei, será que essas pessoas fantasiadas de bruxas, vampiros, zumbis sabem o que essa data representa? Eu também não sabia, até começar a escrever este texto. E entendo que não temos obrigação nenhuma de saber. Mas porque nós brasileiros temos essa mania de comprar tudo o que vem de fora? Principalmente a arte e a cultura.

Deixamos de lado as nossas manifestações culturais, o nosso folclore para abraçar uma cultura que não faz parte da nossa existência, da nossa construção como povo. Quando penso nisso, sinto realmente uma angustia. Não é a toa que nossa arte anda tão desvalorizada e que as nossas manifestação culturais estão sendo esquecidas.

Sei que posso estar sendo presunçosa em afirma a crise que nossa arte e nossa cultura vêm passando. (deixo claro aqui que estou sendo sarcástica). E tenho uma certa inveja do povo do norte e nordeste, que ao meu ver, valoriza de fato suas raízes. Seja através das grandes festas juninas, da poesia de cordel, do reisado, da capoeira, do frevo, do bumba meu boi…

Enquanto isso nas terras do Paraná, abraçamos uma cultura que não faz parte do nosso povo, do nosso folclore. Nossas manifestações culturais estão esquecidas, só não morrem, pois mulheres e homens lutam todos os dias para que a Congada, o Fandango Caiçara, a Folia dos Reis, a Folia do Divino e o Boi de Mamão não deixe de existir.

Sei que muitos leitores vão achar minha preocupação exagerada e sem sentindo. Que a comemoração de halloween é apenas uma data comercial para que o comércio lucre ainda mais.  Sei que isso também é um fato, até porque todas as comemorações hoje são ligas ao lucro, até o mesmo o natal.

Mas acredito também que temos que repensar e valorizar muito mais o que temos aqui no Brasil. Vivemos em um país de tamanho continental, com uma cultura riquíssima. Você pode até querer continuar estimular seus filhos e conhecidos a comemorar o halloween, mas não esqueça do nosso folclore, do saci pererê, da mula sem cabeça, do curupira e de tudo que faz e representa a cultura popular brasileira. Nós também somos responsáveis pelo cultivo dessas memórias, dessas histórias. Pois um povo sem cultura é um povo sem nada.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios