“Djon África” é o filme de abertura 7º Olhar de Cinema

Acontece hoje (6), às 20h, a abertura do 7º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba. O filme exibido será a coprodução luso-brasileira “Djon África”. Dirigido por Filipa Reis e João Miller Guerra, o longa trabalha com questões de identidade e nacionalidade ao acompanhar a jornada de Miguel Moreira, também conhecido como Tibars, também conhecido como Djon África, em sua volta a Cabo Verde, numa busca por informações sobre o pai que ele nunca conheceu.

Esse é o primeiro longa de ficção da dupla de documentaristas, que já conhecia o personagem principal, Miguel Moreira, de seu filme anterior “Li ké terra” (2010), um documentário sobre os cabo-verdianos que vivem ilegalmente em Portugal.

Mais informações: https://www.olhardecinema.com.br/2018/br/produto/djon-africa/

Ficha Técnica:
Portugal / Ficção / HD / 96′ / 2018
Direção: Filipa Reis e João Miller Guerra, elenco:

Sinopse:
Miguel Moreira, também conhecido como Tibars, também conhecido como Djon África, acaba de descobrir que a genética é madrasta e que a sua fisionomia — bem como alguns traços fortes da sua personalidade — o denunciam, ao primeiro olhar, como filho do seu pai, alguém que nunca conheceu. Essa descoberta intrigante leva-o a tentar saber quem é esse homem. Dele sabe apenas aquilo que lhe conta a sua avó, com quem vive desde sempre. A curiosidade galopante faz com que decida ir à sua procura. Seguindo o percurso de John Tibars ao encontro do seu pai iremos também ao encontro desse território do sonho que assombra as memórias, os desejos ou as mitologias de uma boa parte daqueles que mantêm as suas raízes culturais e a génese da sua identidade no continente africano. Tibars vive duas identidades em conflito e ao mesmo tempo em harmonia. O que é viver num gueto em Portugal e ser africano sem o ser? Esta ambivalência encontra a projecção de toda uma vida nesta aventura. África surge aqui com toda a carga que tem na imaginação, na projecção não só do lugar, como da sua essência, da sua pertença.

Sobre os diretores:
FILIPA REIS & JOÃO MILLER GUERRA
Filipa Reis e João Miller Guerra vivem e trabalham juntos em Lisboa. Realizam documentários desde 2010, exibidos e premiados em festivais ​ao redor do mundo como o Cinéma du Réel,i d f a, DokLeipzig, Bordocs, Fórumdoc.b h , Festival dei Popoli, Doclisboa, Olhar de Cinema, Janela Internacional de Cinema do Recife, f i d b a, Indie Lisboa, entre outros. Em 2008 fundaram a Vende-se Filmes, onde desenvolvem simultaneamente seus próprios projetos para TV e Cinema e também de diretores parceiros.

, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *