A valentia do dia a dia é estrela no clipe “Coragem”, de Rapha Moraes

Protagonizado pelo ator Luís Melo, vídeo foi dirigido pelo artista curitibano

Em meio a uma construção musical atmosférica, personagens de diversas idades se preparam para confrontar seus medos e angústias, buscando forças internas para seguir. É assim que o multi-artista curitibano Rapha Moraes constrói o hipnótico clipe “Coragem”. O registro da canção que faz parte do disco “OA” sugere uma investigação pessoal para cada um que assistir o vídeo.

Ouça “OA”: http://smarturl.it/OARaphaMoraes

“Essa letra parte de um ponto de vista bem pessoal sobre a necessidade de ter coragem para enfrentar os desafios mais íntimos de perdas e despedidas. Da necessidade de evoluir, melhorar. E acho que esse discurso se encaixou bem com o momento do país também. A coragem está sendo tão necessária”, reflete Moraes.

No vídeo, entre imagens com clima de sonho filmadas em São Luiz do Purunã (PR) e Poços de Caldas (MG), pode ser vista uma performance de entrega total do premiado ator Luís Melo, em meio a uma tempestade; o jovem ator Pedro Vinicius, de 12 anos e que nasceu com Síndrome de Down, veste sua armadura e se prepara para a batalha. Além disso, a bailarina Andréa Barbour, que integra O Teatro Mágico, faz uma performance de dança e arte circense; e Tiago Catossi, especialista em saltos de grandes alturas e que já fez parte de grupos como o Aqualoucos, desafia a gravidade. Tudo para trazer para o visual a poética sonora do projeto, que é uma amostra da amplitude do trabalho do paranaense.

Moraes, que é diretor audiovisual, produziu e dirigiu o clipe de “Coragem” e outros vídeos do projeto. A inspiração para “OA” veio de um livro autobiográfico escrito por Santos Dumont. Em “Meus Balões”, o aviador e inventor contrapõe a noção de que o que voa é mais pesado que o ar com a constatação de que havia feito um navio voar no céu. Das ideias de densidade e leveza, aparentemente opostas, surgiu a metáfora ideal para o novo projeto. Inicialmente batizado de “O mais leve que o Ar”, passou para “O AR” e se tornou apenas “OA”.

Ele começou a ser construído em 2016, com composições de Moraes, que desde o início já pensava em ter um nome para o álbum que oferecesse mais amplitude que somente sua própria imagem e pessoa. Entre 2017 e 2018, o disco foi gravado com calma e cuidado com produção musical de Gustavo Schirmer (Marrakesh, Terno Rei, Vivian Kuczynski). O disco foi masterizado por Mauricio Gargel e contou com sopros de Lauro Ribeiro. O clipe “Coragem” já está disponível no Youtube e o disco “OA”, em todas as plataformas de música digital.

Ficha técnica:

Direção: Rapha Moraes

Co-direção: Gustavo Anitelli

Roteiro: Rapha Moraes e Gustavo Anitelli

Produtora: O Filme Produções

Atores:

Andréa Barbour

Luis Melo

Pedro Vinícius

Tiago Catossi

Montagem e edição: Rapha Moraes

Assistente de Montagem: Tati Camargo

Direção de Arte: Gui Almeida

Assistente de Direção de Arte: Nathalie Caparica

Figurino: Gui Almeida e Rapha Moraes

Produção de Set: Nathalie Caparica

Assistência de Produção: Luciano Tigre e Ademir Soares

Câmera: Rapha Moraes

Assistência de Câmera: Richardyson Marafon

Operação de Gimbal: Rapha Moraes e Wilson Roberto (Movie Cam)

Operação de Drone: Rapha Moraes

Agradecimentos ao Ralf Andreas do Rancho Ventania, Campo das Artes, Rancho P & R e Mirante Perau do Purunã

Letra

não sei, sei lá

parece que tem um choro preso aqui

tanta coisa em pouco tempo

que nem sei por onde andar

me sinto preso com o peso do mundo

e o que sinto me faz não sentir mais

outra vida pra entender

tem que ter coragem

ando cego

não me enxergo

ando cego

não me entrego

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios