Oficinão promove imersão teatral para jovens da periferia

Por Vanessa Ricetti Ricardo e Assessoria

Desde o mês passado o pessoal da Oficinão começou a divulgar nas redes sociais o projeto de imersão de Artes Cênicas, que  terá a duração de cinco dias e será ministrada por Carolina Meinerz, Kauê Persona, Nathalia Garcia, Nathan Milléo Gualda e Renet Lyon. Ao todo serão selecionadas 15 pessoas maiores de 18 anos de comunidades periféricas de Curitiba e região.

“A Oficinão surgiu do encontro de cinco jovens artistas que têm desenvolvido uma pesquisa muito relevante no país. Esse encontro de amizade e de trajetórias distintas veio um sentimento em comum, de repensar uma nova abordagem pedagógica nas artes cênicas. O projeto não é um curso de formação de atores, mas sim, um espaço que irá possibilitar uma troca, um diálogo com a prática teatral de jovens que estão por aí, fazendo teatro e cinema, e que tem pensado na arte da interpretação e no fazer teatro”, disse Nathan Milléo Gualda, um dos ministrantes da oficina.

Os 15 jovens selecionados participarão de cinco dias de imersão, onde terão acesso a conteúdos abrangentes voltados para a atuação, partindo desde o pensamento filosófico até a atuação em frente às câmeras. A oficina também abordará pilares importantes da arte da atuação, como improvisação, criação de personagens e presença cênica.

Com a chegada da pandemia no Brasil, os criadores da Oficinão, tiveram que repensar a maneira de fazer o projeto acontecer. “Quando a gente começou a pensar sobre o projeto, não havia ainda pandemia e com a chegada da covid-19 tivemos que reavaliar o formato, por isso decidimos direcionar a residência artística para aqueles que não possuem condições financeiras de pagar um curso teatral”, comentou Nathan.

E para manter a saúde de todos os envolvidos, tanto os participantes quanto a equipe farão exames contra a covid-19. Todas as pessoas ficarão hospedadas no Espaço Palavra da Vida Paraná, na Lapa, durante os cinco dias, com direito à alimentação e hospedagem de forma gratuita.

“Teremos uma equipe capacitada, tanto de segurança quanto de saúde, disponibilizando alimentação e hospedagem em um espaço bacana para que todos fiquem em isolamento, imersas ali no espaço, pensando só no ensino. A nossa carga horária é muito grande, se trata realmente de uma imersão no estudo, com aulas que começam as 10h00 até as 20h00, que abordam diferentes aspectos e pensamentos”, falou o ator.

Da Oficinão será produzido um documentário realizado pela produtora Guinomos, de Guilherme Danelhuk, que será disponibilizado para as redes de forma gratuita. Além do documentário, cada participante receberá o seu próprio material com os resultados cênicos e um certificado de 45 horas de carga horária.

“Tudo isso irá se transformar em um documentário para que o projeto também se expanda, para que esse pensamento seja compartilhado para outras pessoas, e que toda a dinâmica da oficina se torne plural. A importância do projeto se dá nisso, de pensar de uma nova abordagem de ensino, voltado exclusivamente para as pessoas que não tem acesso, dar oportunidade, possibilitando uma vivência única. Talvez muitas das pessoas que vão participar nem queiram ser atores ou atrizes profissionais, mas a gente acredita no teatro como uma ferramenta também de inclusão, de vivência profunda de abrir arestas para novas possibilidades”, finalizou Nathan.

Os interessados devem enviar um vídeo de apresentação e falando o motivo de querer participar da Oficinão. Uma foto e um comprovante de renda ou inscrição de algum programa social. As inscrições devem ser enviadas para o e-mail oficinao.curso@gmail.com. Caso não possua acesso a internet, os interessados podem enviar carta para Rua 21 de abril, 430 – apto 21 – Cep: 80060-265 – Curitiba – Paraná.

Ministrantes

Nathan Milléo Gualda é graduado em Bacharelado em Artes Cênicas – Interpretação pela Faculdade de Artes do Paraná – UNESPAR, formado no curso de Formação de Atores da Cena Hum Academia de Artes Cênicas e, durante três anos, integrou o Núcleo de Encenação SESI – Teatro Guaíra. Em 2013, ganhou o Troféu Gralha Azul pela interpretação no espetáculo “Algum Pontinho no Caminho entre o Céu e a Terra” com direção de Maurício Vogue. Entre seus trabalhos de maior destaque estão os espetáculos “Hoje é dia de Rock” e “Estado de Sítio” (Prêmio Shell e APTR) com direção de Gabriel Villela. Nathan tem uma parceria de anos com o Teatro Regina Vogue, companhia especializada nos musicais para crianças; além de outros grupos de Curitiba (PR), como a Setra Companhia e a Kromossomos Estranhos. O ator já se apresentou em festivais como o FILO, Cenas Curtas do Galpão Cine Horto e Breves Cenas em Manaus.

Carolina Meinerz diretora, atriz e mestranda em Filosofia, têm 20 anos de experiência em Artes Cênicas. Trabalhou com Antunes Filho, Celso Frateschi, Rodrigo Portella e Alexandre Reinecke. Dirigiu Fome (Dizzy Café Concerto), Papéis de Maria Dias (Teatro de Comédia do Paraná / Teatro Guaíra), Salomé by Fausto Fawcett (Mostra Oficial do 27º Festival de Teatro de Curitiba, e Melhor Direção e Espetáculo no 37º Troféu Gralha Azul), Corte Pálido (Núcleo de Encenação SESI PR). Foi coordenadora de performances no International Federation for Theatre Research Conference (USP). Ministrou aulas de teatro pelo SESC SP, Cultura Inglesa SP e o curso de extensão A Cena, o Ator e a Filosofia na SP Escola de Teatro. É atriz dos Trovadores do Miocárdio (Circuito SESC de Artes). Foi atriz e bailarina no musical Pippin (U.S.A.). Atuou na série Contracapa (AXN) e Insânia (FOX).

Renet Lyon é um ator, cantor, instrumentista, locutor e dublador de 29 anos Itálo-brasileiro, nascido em Roma – Itália, e vive no Brasil desde 1999. Ao longo desses 23 anos de carreira vem trabalhando com publicidade, cinema, tv e teatro, Renet gravou mais de 30 comerciais, 13 curtas, 9 miniséries (gravadas pela RPC Globo PR) , mais de 35 espetáculos profissionais incluindo musicais, 4 óperas, 4 seriados dentre eles Julie e os Fantasmas ( direção Marcela Lordy – Nickelodeon e -2013), Experimentos Extraordinários (direção Jotagá Crema- Cartoon Network – 2015 ) e 3% ( direção Cesar Charlone) – Netflix 2016) , ContraCapa (direção Guto Pasko e Franco Verdóia- 2017) longa Metragem Lamento – ( direção Diego Lopes -2018) . Em 2018 atuou no espetáculo A Meia Noite Um Solo de Sax Na Minha Cabeça (direção Mauricio Vogue) e da série irmandade da Netflix (direção Aly Muritiba).

Nathalia Garcia tem 26 anos e 14 anos de carreira, nascida em Curitiba. Começou sua estrada no audiovisual. Aos 18 anos estudou na escola de teatro, Pé no Palco. Estudou e trabalhou também com Tiago Luz (Kromossomos estranhos) Cia Rosana Stavis, e Marcos Damaceno, (Cia Atoss) Arnon Godoy. Conhecida pelo longa metragem FERRUGEM de Aly Muritiba/co-produção GLOBO FILMES. O filme é premiado internacionalmente e levou o prêmio de melhor filme no Festival de Cinema de Gramado em 2018, além de outros dois prêmios no festival. O filme também lhe rendeu o prêmio de melhor atriz coadjuvante no festival de cinema da Lapa também em 2018. Atualmente está na rede globo com a série DESALMA disponível no GLOBOPLAY. Série escrita por Ana Paula Maia e dirigida por Carlos Manga Jr.

Kauê Persona é ator e estudou em workshops e oficinas com diversos nomes/grupos nacionais e internacionais de extrema relevância como Grupo Galpão, Grupo Amok, Cia dos Atores, Maurice Durozier (FRA), Omar Argentino (ESP), Shawn Kinley (CAN), Assis Benevenuto, Jean-Jacques Lemetre (FRA), entre outros. Atuou em mais de 45 peças com nomes importantes do teatro como Antropofocus , Ave Lola, Ganesh, cia Regina Vogue, Alexandre Heinecke, Gabriel Villela, com quem trabalhou em duas pecas, e atualmente integra o elenco da peça “Por Que Não Vivemos?” dirigida por Márcio Abreu e produzida pela companhia brasileira de teatro.

Para saber mais informações acesse

https://www.instagram.com/aoficinao/

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios