Grupo de Agricultores Orgânicos promove Vivência Agroecológica

Imersão Primavera Agroecológica que acontece dia 20 de outubro é uma experiência de integração ser humano-natureza unindo conhecimento, visita guiada e culinária

Participar de uma vivência é deixar-se experimentar um conhecimento amplo, que se faz por meio dos cinco sentidos, mas também é sentir – aquele espaço de todos nós que vai além de definições e que deixa uma impressão duradoura em cada um. Assim, o Coletivo Colo da Terra e a startup Colletive promovem a vivênciaImersão Primavera Agroecológica com o objetivo de experimentar o modo de vida deste grupo de agricultoresorgânicos certificados, dedicados a conviver e produzir em harmonia com a Terra e seus ciclos, aproximar os moradores da cidade do modo de vida agroecológico.

Durante o evento, os participantes conhecerão duas chácaras em uma visita mediada por um engenheiro agrônomo especializado em agroecologia e terão a oportunidade de entender sobre os processos de certificação da produção de alimentos e seu beneficiamento em cozinhas industriais e nas pequenas agroindústrias orgânicas, acompanharão os ciclos de produção das frutas e hortaliças e será servida três refeições colhidas nas propriedades do coletivo. Cada participante ainda leva consigo uma cesta de hortaliças e um produto beneficiado.

As agricultoras e agricultores do Coletivo Colo da Terra são um grupo neo rural, que optaram em algum momento de suas vidas ao retorno ao campo, e se depararam com o desafio da produção orgânica e sustentável. Compartilhar suas histórias é um aprendizado sobre a natureza e seus desafios. É o caso da Andrea Bueno Silva, da propriedade Di Helena, “Nós começamos a lidar com a agroecologia por acaso. Herdamos uma propriedade que estava há pelo menos 30 anos sem receber uma única gota de agrotóxico. E como queríamos conviver com nossos filhos e ter alimentos saudáveis e limpos, resolvemos nos mudar para esta área. E foi assim que começou o desafio. Nós estudamos, nos aprimoramos e fomos descobrindo o verdadeiro sentido da agroecologia, de respeitar a natureza, cuidando e protegendo e também sendo providos e cuidados. Hoje somos felizes, por estar vivendo da terra e por oferecer os mesmos alimentos de nossos filhos e nossa família para os consumidores, que cada vez mais nos elogiam pelo sabor, cuidado e qualidade dos nossos produtos”, relata a agricultora.

O coordenador técnico da Imersão, Marcelo Silvério, que também é produtor agroecológico e integrante do Colo da Terra, em seus mais de 15 anos de produção agroecológica destaca que a enorme diferença de produzir de forma sustentável se fez em sua vida e nas pessoas próximas e clientes. “Produzir alimentos do bem  com essa equipe motivada em fazer o melhor, com qualidade, preço justo e quantidade suficiente  é uma vitória! Neste período, descobri que a diversidade, tanto de cultivo quanto de pessoas e econômica é essencial para sermos sustentáveis em coletivo, pois sozinhos é impossível produzirmos tudo que necessitamos, mas em rede é possível atender nossas próprias demandas, e também a demanda das pessoas da cidade que precisam ter acesso aos produtos que estão em nossas mesas, e assim hoje levamos saúde, qualidade e confiança para nossos clientes”, destaca Silvério.

Na chácara Casinha Pequenina, do casal Maria Amélia Galvão de Camargo e Sidney Galvão Ciffoni, a história de mudanças de vida são também um exemplo de superação. Ela é bióloga e após o término de um longo casamento reconstruiu sua vida ao lado dele, que estudou agricultura na Suíça, e é pioneiro no cultivo de orgânicos, cultivando esta modalidade desde 1988. Para Sidney esta vivência é uma oportunidade de receber as pessoas em seu lugar preferido, a Casinha Pequenina “Sou de uma família do norte do Paraná ligada ao cultivo tradicional de café e feijão, depois de percorrer vários lugares do Brasil, hoje tenho orgulho de estar ligado a agroecologia e receber as pessoas neste lugar tão agradável e compartilhar conhecimento e alimentos saudáveis”, revela o agricultor. Maria Amélia afirma que o estilo de vida que levam traz muita satisfação, “As vezes algumas pessoas acham estranho que abandonamos a vida da cidade, e apesar das vicissitudes, aqui nós aprendemos todos os dias e podemos levar o que produzimos para feiras e eventos. Estamos muito felizes com nossa rede de apoio e sistema de produção”.

Estas histórias nos levam de novo ao sentido da palavra vivência, que é reunir essas pessoas com histórias singulares, em um bioma único, entre a Serra do Mar e os campos de Curitiba, local de água abundante e diversidade de fauna e flora em harmonia com uma produção de alimentos certificados. A Imersão Primavera Agroecológica é um momento de reunir e compartilhar o conhecimento técnico e empírico desenvolvido ao longo dos anos dos processos de produção, desde a semente até o produto final beneficiado e certificado, passando pela escolha dos insumos, utilização de métodos naturais de controle de praga, a produção orgânica certificada, que é inteiramente regulamentado, e por isto é diferenciado do convencional, e entender como se pode ter alimentos seguros e saudáveis, sem nenhum insumo químico. E nas visitas também será mostrado um pouco sobre as Plantas Alimentícias Não Convencionais e como se diversificar uma produção consorciando cultivos.

E como em uma vivência de imersão é preciso exercitar todos os sentidos, o paladar estará em destaque em três momentos. Serão servidas três refeições produzidas nas propriedades, com café da manhã, almoço e lanche da tarde, que como em uma celebração da natureza, trarão os sabores da pureza e vida saudável ao paladar. São 17 profissionais envolvidos diretamente nesta vivência, e mais um número incalculável das famílias, amigos e apoiadores do Coletivo Colo da Terra e Colletive, que tornam esta experiência possível, todas e todos com o objetivo de fomentar uma rede que apoia a proteção ambiental, a segurança alimentar, a produção agroecológica e saúde física, mental, emocional e espiritual, trabalhando pela integração do ser humano com a Mãe Terra.

Serviço

Evento: Imersão Primavera Agroecológica

Data: 20 de outubro de 2018, das 8h30 às 18h.

Local: Saída da Reitoria da UFPR (Rua Dr. Faivre esq. Rua XV de Novembro – Centro de Curitiba).

Chácaras: DiHelena (Estrada da Cantareira, 550 – Campina, Quatro Barras, PR) e Casinha Pequenina (Rua Leonidia Ferreira Alves, 50 – Granja das Acácias, Quatro Barras, PR).

Inscrições online: colletive.com

Valor: R$ 160,00

Por Arthur Ferreira, 15/10/2018

policulturas que envolvem PANC, medicinais e culturas convencionais com cerca de 200 espécies.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios