Música

A cantora e poeta Zeferina lança a versão Dub no Aparelha Luzia em comemoração a um ano de “São Jorge Guerreiro

A canção tem feat de Tassia Reis no Aparelha Luzia com produção de Victor Rice

A cantora, compositora e poeta Zeferina lança a versão de “São Jorge Guerreiro Dub” com visualizer oficial ao vivo dia 22 no Aparelha Luzia e no canal do YouTube do estúdio NOIS COM VIDA estará disponível no dia 23 de abril, dia de São Jorge.

Essa celebração de um ano da versão remix, um feat com a também cantora, compositora e rapper Tássia Reis, é um trabalho com o produtor e mestre Victor Rice em parceria com o selo da Ybmusic.

Depois do sucesso de São Jorge Guerreiro Remix Zeferina lança a versão São Jorge Guerreiro Dub com produção de Victor Rice para celebrar um ano desse feat com a diva do rap brasileiro Tássia Reis. Essa nova versão explora os graves,
silêncios e texturas característicos do gênero, com a maestria de um produtor que tem experiência de longa data no assunto.
A composição é inspirada nos valores ancestrais que fundamentam a religiosidade afro-brasileira, faz menção direta e especial ao orixá Ogum, que no catolicismo é representado por São Jorge.

O lançamento, que já teve a versão original produzida por Chapinha e Jura Max do Samba Vela e a versão remix totalmente repaginada produzida por Caio Zan, agora é celebrado com uma nova versão em Dub.

Faixa técnica:
Ficha técnica música:
Intérpretes: Zeferina e Tássia Reis
Composição: Zeferina/ Tássia Reis/ Kauan Guilherme/ Caio Zan
Programação eletrônica (synths e beats): Victor Rice
Produção musical: Victor Rice
Mixagem: Victor Rice
Masterização: Cacá Lima YB Music
Ficha técnica vídeo:
Roteiro: Zeferina
Direção geral: Lucas Coruja e Zeferina
Direção de arte: Zeferina
Edição e Color grading: Lucas Coruja
Direção de fotografia e photostill: Lucas Coruja
Arte e figurino: Zeferina
Assistente de figurino:Elisa Rosa
Produção geral: Zeferina
Produção executiva: Zeferina e Lucas Coruja
Assistente de produção:Jean Azevedo
Hair afro conceitual:Trança d’ Preto
Beleza: Elisa Rosa
Jóias: Ojire art
Apoio:
YB Music

Sobre Zeferina:
A cantora, compositora e poeta Zeferina nasceu em São Paulo, terra de Exu, onde a arte da palavra é ofá na ponta da língua(que em iorubá significa arco e flecha, artefato metálico sagrado). Renasceu em Oxum (Orixá senhora da beleza, da
fertilidade, do dinheiro e da sensibilidade), honrando toda sua herança preta ancestral. Como ela mesma se identifica, Zeferina é periférica, curandeira, cantadeira, letrista, performer,mãe solo e livregbt. Iniciou sua carreira nos saraus de
“Literatura Marginal” e rodas de samba,cantando ao lado de grandes artistas da música brasileira.

Como quem já sabe para que veio ao mundo, hoje a cantora apresenta uma nova roupagem musical contemporânea capaz de levar aos mais jovens o conhecimento e força dos ancestrais, que simbolizam o renascimento da alma através da força da mulher negra no cenário urbano,afim de combater o racismo,o machismo e a intolerância religiosa. Seu som é afrofuturista, retrata o divino, representa o feminino,inspira a potencialidade do que é sagrado nos extremos da periferia.
Promove a transformação explorando temas como magia afro-brasileira e a força da mulher em busca de auto afirmação.

Tássia Reis é uma rapper, cantora e compositora brasileira. Uma das primeiras rappers mulheres da nova música brasileira, Reis iniciou a carreira com o EP “Tássia Reis” em 2014. Em seguida, veio o álbum de estreia “Outra Esfera” em 2016. Com os dois materiais lançados, vieram os sucessos nacionais “No Seu Radinho” e “Se Avexe Não”. Em 2019, lançou seu segundo álbum, “Próspera”. O álbum foi aclamado pela crítica especializada e considerado um dos melhores discos do ano pela APCA.Os principais temas de suas músicas são a vida, o auto conhecimento, o amor e a quebra de padrões.

Victor Rice, Baixista e produtor renomado na Europa e nos Estados Unidos, Victor Rice é um aficcionado pela sonoridade jamaicana dos anos 60 e 70. Hoje radicado no lendário edifício Copan, em São Paulo, o nova-iorquino possui um currículo
extenso. Tocou em algumas das bandas de ska mais importantes da América, como  New York Ska-Jazz Ensemble, Stubborn All-Stars e The Scofflaws. Produziu o primeiro disco dos Slackers, um do Pietasters, outro do Articles e outro do
Skavoovie & The Epitones, por exemplo.
A velha guarda da Jamaica também já contou com os seus serviços. Laurel Aitken, o Noite Ilustrada Jamaica.

Posts relacionados
Música

Joice Terra abraça a música brasileira no disco “De(Vagar)”

Música

Em 'Tela Viva', Leandro Ferraz anuncia o lançamento do álbum solo com a produção assinada por produtores premiados ao Grammy Latino

Música

Gorillaz em Curitiba

Música

Grupo Musical Le Pifolé lança álbum musical com 12 peças para pífano

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.