MISTURA FINA – Movimento Cultural Solidário – Juntos a Favor da Arte

Se você pensa que artistas são inúteis, tente passar a sua quarentena sem música, livros, poemas, filmes e pintura!

Por Giseli Canto

O artista trabalha duro e muitas vezes não tem o reconhecimento profissional de quem lança mão do seu talento. Não vivemos sem arte. Estamos o tempo todo usufruindo da música, da literatura dentro de livros, poemas, crônicas, filmes e teatro; das pinturas que embelezam e trazem vida e história aos nossos espaços, da dança que traz o balanço da vida e o deslocamento dos nossos mundos. Tudo tem arte. Basta olhar em sua volta que achará arte. Ela é demasiadamente funcional em nossas vidas porque somos sentidos, emoção, vida em movimento.

Não precisamos estar na pandemia pra saber que somos dependentes dessa expressão máxima do dizer. Quando o artista cria, manifesta-se nele a humanidade e um diálogo com o mundo. Ele produz mensagem reconhecidas ou não. É pra todos! Ao perceber a arte você se identifica com ela, entende o que diz e viaja por um caminho que dá a você a beleza do sentimento pela criatividade do artista. Uma obra de arte transmite uma ideia, um sentimento, uma crença ou uma emoção. Esteja ela interpretada nas mais variadas linguagens artísticas, ela é vida e traz vida.

Caí sob o peso e a força desse movimento e me dobrei diante da sua importância, arqueei minha reverência às dificuldades de ser artista nesse mundo e nesse estado de coisas em que a arte sempre é a última a se pensar. Estamos isolados. Precisamos do nosso abrigo, do nosso cobertor, do alimento e das contas pagas. Precisamos de trabalho. É nisso que pensamos todos os dias mesmo sem saber que pensamos. Fechados em casa ligamos a televisão, assistimos um filme, escutamos uma música, fazemos coisas pra passar esse tempo tão variegado, distinto e único. Do lar acessamos a arte sem comprometimento com ela.

O movimento que falo é o Movimento Cultural Solidário que iniciou com artistas do coração, logo no começo da pandemia. Eles são, em sua maioria, independentes. Existem aqueles que são da área da educação, com empregos fixos, estatutários, proprietários de algum estabelecimento, que hoje lutam pra sobreviver. Foram e são muitas as dificuldades encontradas. Os artistas são cadastrados, mas não têm o comprometimento de nenhuma entidade pública. Nem da FCC – Fundação Cultural de Curitiba, nem do CRAS – Centro de Referência de Assistência Social, nem do FAS – Fundação de Ação Social de Curitiba, enfim, nada.

A Movimento Cultural Solidário tem o objetivo de amenizar a situação dos artistas que estão em vulnerabilidade e conseguir apoio para suas ações solidárias, alimentos e produtos básicos de limpeza e higiene para os artistas que, nesse momento de pandemia estão isolados e impedidos de trabalhar. O descaso nessas entidades citadas acima chega à humilhação. Não temos ideia do que eles têm passado para sobreviver. Assim surgiu a necessidade de se fazer esse Movimento Cultural Solidário que dá apoio emergencial aos artistas.

Existe uma infraestrutura bem organizada que conta com a Coordenação de Debora Celeste, atriz, cantora e Produtora Cultural, de Carine Xavier, atriz, Produtora Cultural e do professora de teatro do IFPR – Instituto Federal do Paraná; Almeida Shalu, Bacharel em direito e Produtor Cultural. Ainda contam com o apoio da Teatróloga Carine Xavier professora do IFPR e de artistas de Curitiba-PR, do Brasil e do exterior que participam ativamente. Como exemplo de Luci Pinheiro, cantora desde 1998, professora da rede pública do estado, Bacharel Artes Visuais, pela EMBAP – Escola de Música e Belas Artes do Paraná, Licenciada e Pós Graduada em Pedagogia da Arte e Leo Fressato, cantor, compositor, ator, poeta, diretor e musicista brasileiro.

É importante informar que o IFPR oferece certificado aos artistas que participam das lives. Apesar disso, são realizadas lives multiculturais para conseguir as doações de alimentos e produtos de limpeza e higiene que acontece desde de abril de 2020 e não existe patrocínio, nem apoio de empresas. Os apoios que conseguiram até agora são por meio de permuta. Os artistas participam diretamente de suas casas e pelos seus canais do Instagram, Facebook ou YouTube.

Saiba que a LAB – Lei Aldir Blanc não chegou às famílias que estão precisando, 85 % do recurso voltou para o Governo Federal e só agora foi liberado. Hoje existe um Projeto de Lei – PL168/21 referente a Bolsa Cultural Paraná Cidadã que teve a adesão da assinatura de 15 deputados e uma solicitação ao governador Ratinho Junior para a aprovação desse Projeto – PL168/2021.

Esses agentes culturais são as gentes que habitam sua casa, são muitas gentes fazendo arte pra você sentir o mudo do seu jeito. Uma busca desenfreada do artista em comunicar-se para você, para fazer você se sentir vivo. Aquela música que traz lembranças, o filme que você se vê no personagem, o texto que trouxe a reflexão profunda que fez você mudar. Artistas são essas gentes que trabalham para que você viva em um mundo melhor, colorido de esperança e de vida.

Artistas têm dores e dessabores; sono e frio; fome e medo; desejos e lutas diárias. Somos a mão que alimenta sua alma. Seja a mão que alimenta a nossa!

Programação dessa semana:

 

Veja abaixo como você pode apoiar o Movimento Cultural Solidário.

Serviço:

Dias e horário de lives:
Segunda a quinta – das 19:00, 20:00 e 21:00
Sextas feiras a tarde, curso teatro do Oprimido que é pelo IFPR.
Alguns sábados também acontece live.

A campanha MOVIMENTO CULTURAL SOLIDÁRIO – é uma iniciativa para arrecadar cestas básicas, produtos de higiene e limpeza e também doação financeira.

Ajude por meio de Vakinha Virtual para artistas autônomos e independentes de todas as artes – música, teatro, dança, cinema, literatura, artesanato, pintura, escultura – que trabalham na informalidade e não estão podendo prover seu próprio sustento e de sua família neste momento tão delicado de pandemia.

PONTO DE ARRECADAÇÃO
Rua Ébano Pereira, 164 | Apto.11 | Centro.
Curitiba / Paraná.
Infos: Débora Celeste (41) 9 9642.3052

REDES SOCIAIS
YOUTUBE: OFICIAL MOVIMENTO CULTURAL SOLIDÁRIO
INSTAGRAMculturalsolidariocwb
FACEBOOKMovimento Cultural Solidário
VAKINHA VIRTUAL: VAKINHA VIRTUAL
PIX: 81298790930

Você poderá discordar, perguntar, não entender direito, mas precisa gostar de estar aqui comigo! Do contrário não vale a pena!

Espero você aqui na próxima!

Siga também
Mistura Fina Facebook: Mistura Fina Arte
Mistura Fina Instagran: @misturafinaarte
Mistura Fina: Mistura Fina Arte

Movimento Cultural Solidário
Programação Movimento Cultural Solidário
Tags

Giseli Canto

Giseli Canto é Arte-educadora, cantora, roteirista, produtora, apaixonada pela música, pela família e pelos amigos, que considera sua segunda família e tudo que se refere ao poder transformador dessa arte. Ama uma boa conversa e está sempre aberta a novos caminhos. Seu olhar otimista para o ser humano faz de sua vida um mundo recheado de boas relações e experiências.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios