É possível um produtor de techno se reinventar como artista indie? Scuba fez isso

Os londrinos Scuba e DOMiNii lançam mundialmente o álbum Diivorce

Por Assessoria de Imprensa

Não é de hoje que o DJ e produtor inglês Paul Rose (aka Scuba) explora sonoridades que atravessam gêneros, misturando com habilidade elementos e atmosferas.

Ao longo dos anos 2010, o artista residente em Berlim ficou conhecido por suas produções de techno. Antes disso, Scuba fez parte da inovadora geração inicial do dubstep.

Seu novo projeto é o mais novo desenvolvimento de uma carreira marcada por diversidade e inquietude. Em uma parceria com o cantor DOMiNii, o músico e produtor britânico explora um novo território de melodias, canções, guitarras e refrões. É uma direção que ele vem desenvolvendo desde 2018, quando deu uma pausa em suas atividades de DJ.

Caracterizado por uma variedade de referências, o álbum “Diivorce” (com dois “is”) oferece um amálgama de estruturas de canção, conduzidas por guitarras, e timbres e efeitos eletrônicos que remetem aos trabalhos anteriores de Scuba. O disco será lançado mundialmente em 16 de julho.

“Forgive me”, faixa que integra o álbum, foi lançada em 2020 com clipe.

No meio da música eletrônica, Scuba construiu uma trajetória impecável, lançando quatro álbuns e CDs mixados para os selos fabric, Ostgut Ton e DJ Kicks. Scuba já fez parte do Top 20 dos 100 melhores DJs do site Resident Advisor e foi residente do clube Berghain, em Berlim, um dos mais icônicos do mundo. Seu selo Hotflush já lançou artistas como Mount Kimbie, Jimmy Edgar e Sepalcure.

DOMiNii é um vocalista e produtor baseado em Londres que enumera influências como Talking Heads, Arthur Russell, Blue Nile e Wang Chung. O projeto com Scuba é sua estreia creditada em disco. Sem que seu nome fosse revelado, o artista já tinha colocado seus vocais em “Forgive Me”, faixa de Scuba lançada em julho de 2020 e que faz parte de “Diivorce”.

A faixa de abertura do álbum, “Touch” traz uma vibe “baleárica”, com sintetizadores luminosos e um som acolhedor. “Womb” tem uma levada disco music elegante com sons de bateria secos típicos dos anos oitenta, piano de house music e um sinuoso solo de guitarra. “Out” é um casamento entre power pop e indie rock, pontuado por uma melodia esperta. “Tango” é um instrumental exuberante, conduzido por uma linha de baixo forte e uma guitarra épica, criando um momento emocionante.

As letras de “Diivorce” são todas escritas por DOMiNii, exceto “Fish”, composta por Scuba em referência ao Brexit, o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

“É importante lembrar que não se deve ter medo de ser ambicioso e fazer coisas que antes não conseguia. Quando você é bem-sucedido em uma coisa específica, pode não querer ir além disso por causa do medo e eu definitivamente fui afetado por isso”, afirmou o produtor.

Álbum: Diivorce

Artista: Scuba X DOMiNii

Selo: Hotflush Recordings

Data de lançamento: 16 de julho de 2021

Formato: digital e vinil

https://hotflushrecordings.com/

https://www.facebook.com/HotflushUK/

https://soundcloud.com/hotflush

http://scubaofficial.com

https://www.facebook.com/OfficialScuba/

https://soundcloud.com/scubaofficial

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios