“Eu, passarinho” aposta no relacionamento direto com o público em campanha de financiamento coletivo

Está no ar até dezembro uma campanha de financiamento coletivo para publicar o livro “Eu, Passarinho”, primeiro livro da escritora Giana Guterres. Entre as recompensas, há desde o livro com marcador de página exclusivo para os apoiadores até bordados com poemas da obra. Após a finalização da campanha, devem ser realizados dois eventos de lançamento.

“Eu, passarinho” é uma publicação independente e está na plataforma Catarse (https://catarse.me/eu_passarinho) até 15 de dezembro em uma pré-venda para auxiliar com os custos da produção editorial. A partir dos próximos dias, os apoiadores já começam a receber o livro digital. A coletânea de poemas é um convite à contemplação da leveza no cotidiano e trata da memória com leveza utilizando metáforas com passarinhos em vários textos.

Desde o início da campanha, os apoiadores têm recebido e-mails com poemas do livro como forma de agradecimento enquanto aguardam a finalização da publicação. Após o término da campanha, serão realizados dois sorteios de ilustrações originais do livro e sorteio de exemplares físicos para apoiadores da recompensa Quero Quero, que inclui somente o ebook. A previsão para a entrega das recompensas por correio é a partir da segunda quinzena de fevereiro e que hajam dois eventos de lançamento em março de 2021, um em Bagé, no Rio Grande do Sul, e outro em Curitiba, no Paraná.

O livro tem 110 páginas e reúne poesias escritas desde 2016 pela autora, divididos em cinco capítulos. “Passeriformes” fala da honra às origens e relação com a terra; “Amor é ninho, mas também é voo” reúne poemas sobre o se relacionar com outro; “Birdwachting” aborda poemas com a observação de pássaros e contemplação da natureza; “A leveza do voo” traz a importância de uma alma leve e “Fragmentos” é uma mini coletânea de prosas poéticas.

“A obra revela com singular maestria o segredo da vida – o que somente a poesia pode fazer. A trajetória só se torna leve quando somos os primeiros a nos dar a permissão de ser. Quando desfrutamos do frescor de uma chuva de verão em um típico final de tarde. Quando deixamos que as gotas conheçam os contornos do nosso rosto e que escorram, sem pressa, encharcando cada fio de cabelo”, escreve a jornalista curitibana Juliana Goss no prefácio de Eu, Passarinho.

A capa e as ilustrações internas foram criadas pela artista curitibana Carina Flores, que trabalha com a expressão do feminino em papel. “Arte que busca empoderar mulheres a tornarem-se protagonistas de suas vidas. Através de objetos criados com afeto, busca provocar um movimento de reflexão e autocuidado, dando início a uma jornada de transformação pessoal”, revela Carina sobre o seu processo criativo.

Sobre a autora

Giana Guterres é jornalista e produtora cultural, graduada em Jornalismo e Produção Cênica. Atualmente é mestranda em Comunicação na UFPR. Natural de Bagé – cidade do interior do Rio Grande do Sul -, reside na Grande Curitiba há 11 anos. Trabalha com projetos relacionados à literatura e teatro e com assessoria de imprensa na área de Cultura. Atualmente é produtora na Escola de Artes Digitais Revolution, organizadora do Topia Art Experience. Possui interesse em produção de arte por mulheres, comunicação e cultura, dramaturgia e teatro de animação. Escreve poesias (@floresciversos) e outros textos, borda e se interessa por vários assuntos aleatórios.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios