Teatro

Grupo Os Geraldos apresenta novo espetáculo de Gabriel Villela no Festival de Curitiba

Cordel do Amor sem Fim03_João Caldas - Produção Os Geraldos

“Cordel do Amor sem Fim – ou A Flor do Chico”, com dramaturgia de Claudia Barral, será apresentado nos dias 6 e 7 de abril

O diretor, cenógrafo e figurinista mineiro Gabriel Villela, um dos mais premiados do teatro brasileiro, estará representado no Festival de Curitiba 2022 – edição comemorativa de 30 anos – pelo espetáculo “Cordel do Amor sem Fim – ou A Flor do Chico”, do grupo “Os Geraldos”, que existe em Campinas (SP) há 14 anos.

A peça conta a história de três irmãs que vivem em Carinhanha, uma cidade do sertão baiano, às margens do Rio São Francisco. A mais nova das moças, às vésperas de seu noivado, apaixona-se por um viajante no porto, um acaso que muda o rumo de todas as personagens dessa história sobre espera, tempo e amor. Com músicas tocadas e cantadas ao vivo, a obra trará canções da Música Popular Brasileira. Além disso, o espetáculo conta com intérprete de libras.

Serão duas sessões, nos dias 6 e 7 de abril, no Guairinha, dentro da Mostra Lúcia Camargo. Os ingressos estão à venda pelo site oficial www.festivaldecuritiba.com.br e na bilheteria do evento, localizada no Shopping Mueller (Piso L2).

A montagem reúne artistas que têm em comum o trabalho com o teatro popular: o diretor mineiro Gabriel Villela, com seu universo barroco, musical, colorido e popular; a dramaturga Claudia Barral, nascida em Salvador e inspirada pelas narrativas, poesias e culturas locais do sertão baiano; e o grupo Os Geraldos, cuja trajetória foi sempre traçada na cultura popular, realizando, com seus espetáculos, ampla circulação pelo Brasil, principalmente, das cidades pequenas – foram mais de 70 municípios, de nove estados brasileiros, além de três outros países: Argentina, Peru e Marrocos.

A atriz Paula Guerreiro, que faz parte do elenco, conta que são mais de trinta pessoas diretamente envolvidas. “É um projeto importante por democratizar o acesso a uma obra da dramaturga Claudia Barral, com apresentações em cidades que estão além do circuito tradicional, e por propiciar uma celebração do teatro popular brasileiro, nesse encontro com a linguagem mineira, barroca e circense de Gabriel, lembrando que o Velho Chico, ao qual a peça faz homenagem, passa no quintal do diretor”, declara Guerreiro.

Gabriel Villela, que tem contribuição também na Música Popular Brasileira, com a direção de shows de Maria Bethânia, Milton Nascimento, Elba Ramalho e Ivete Sangalo, já dirigiu mais de 50 espetáculos teatrais, participando de várias edições do Festival de Curitiba, desde a primeira, com “A Vida é Sonho”, passando por “Romeu e Julieta”, “Sua Incelença, Ricardo III”, dentre outras obras. Já trabalhou com artistas como Renata Sorrah, Laura Cardoso, Beatriz Segall, Walderez de Barros, Marcello Antony, Regina Duarte, Thiago Lacerda, entre outros grandes nomes das artes cênicas nacionais. Já recebeu Prêmios Molière, Sharp, Shell, Troféus Mambembe, Troféus APCA, Prêmios APETESP, Prêmios PANAMCO, Zilka Salaberry, além de dezenas de premiações internacionais, como no Festival Theater Der Welt in Dresden (Alemanha), “Globe to Globe”, no Shakespeare`s Globe Theatre (Londres, Inglaterra). Sua poética e produção artística estão registrados no livro “Imaginai! O teatro de Gabriel Villela”, de Dib Carneiro Neto e Rodrigo Audi, lançado em 2017 e vencedor, na categoria de livro de arte, do Prêmio Jabuti 2018.

A Mostra Lúcia Camargo é apresentada por EBANX, Paraná Banco, Governo do Estado do Paraná e New Holland, com patrocínio de ClearCorrect, Vonder, SulAmérica e Novozymes.

Acompanhe todas as novidades e informações da Mostra Lúcia Camargo do Festival de Curitiba pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @Fest_Curitiba

 FICHA TÉCNICA:
Direção, cenário e figurino: Gabriel Villela | Assistentes de direção: Ivan Andrade e Zé Gui Bueno I Assistentes de figurino: José Rosa e Cristiana Cunha | Elenco: Carolina Delduque, Ciça de Carvalho, Douglas Novais, Everton Gennari, João Fernandes, Julia Cavalcanti, Gabriel Gonçalves, Gileade Batista, Paula Mathenhauer Guerreiro, Patrícia Palaçon, Railan Andrade, Valéria Aguiar e Vinicius Santino | Direção musical: Babaya Morais e Everton Gennari | Dramaturgia da voz: Francesca Della Monica I Preparação vocal e musical: Babaya Morais e Everton Gennari | Costura: Ateliê de Dona Zilda Peres Villela I Iluminação: Cia Tecno – Richard Zaira I Fotografia: João Caldas I Maquiagem: Helô Cardoso I Design gráfico: Vanessa Cavalcanti | Operação técnica: Maristela Mota I Coordenação geral: Douglas Novais I Produção: Os Geraldos I Produção executiva: Tatiana Alves I Assistente de produção: Roberta Postale.

Sitewww.osgeraldos.com.br

Facebook: facebook.com/osgeraldosteatro
Instagram:@osgeraldosteatro

Youtube:https://www.youtube.com/c/OsGeraldos

Serviço:
O que:
 “Cordel do Amor sem Fim – ou A Flor do Chico” no 30.º Festival de Curitiba
Quando
: 06 e 07 de abril às 21h
Onde: Guairinha (Rua XV de Novembro, 971)

Valores:  R$ 80,00 (inteira)
Ingressos:
 Ingressos: www.festivaldecuritiba.com.br e na bilheteria física exclusiva do Shopping Mueller (piso L2), de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 14h às 20h.
Classificação: 14 anos.
Duração: 60′

Crédito Foto: João Caldas

Posts relacionados
Teatro

Em seu 20º aniversário o Grupo Obragem de Teatro apresenta métodos artísticos em Websérie

Teatro

Cancelamento de vôo adia musical One Night Of Tina em Curitiba

Teatro

''MARIAS: História de Pomba Giras'', o novo curta-metragem da CIA KÀ trás a contemporaneidade brutal do século 21

Teatro

Neste fim de semana te contos no Guairinha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.