CINEMIS de maio dialoga com Semana Nacional de Museus

Programação abre nesta quinta-feira (02/05) com filmes dos cineastas franceses Alain Resnais e Henri Georges-Clouzot

Inicia nesta quinta-feira (02/05), às 15 horas, no Museu da Imagem e do Som do Paraná, a programação de maio do CINEMIS, com dois documentários, o curta-metragem “Toda a memória do mundo”, do cineasta francês Alain Resnais (de “Meu Tio da América”) e o longa “O mistério de Picasso”de Henri Georges-Clouzot. Segundo a diretora do MIS-PR, Cristiane Senn, os dois filmes, assim como todos os outros títulos da mostra neste mês, dialogam com o tema da 17ª Semana Nacional de Museus: “Museus como núcleos culturais: o futuro das tradições”, que tem início no dia 13 de maio. “Nesse âmbito, a programação se debruça sobre filmes que trazem, em algum aspecto, museus, acervos, arquivos ou obras de arte como pontos determinantes na construção fílmica. Além disso, chama a atenção para a importância da variabilidade e rotatividade das programações de museus, propondo e incitando sempre novas perspectivas de pensamento dos acervos e da arte de modo geral, e sua relação com o público”, diz.

“Toda a memória do mundo” conduz o espectador a uma viagem através dos mecanismos labirínticos da Biblioteca Nacional da França. Já “O mistério de Picasso” retrata o pintor catalão “realizando obras diretamente para a tela numa espécie de filme-coleção, que provoca o encontro, registra, monta e guarda a memória do ato criativo do artista”, analisa a diretora do museu.

A programação ainda conta com cineastas que trabalham materiais de arquivo – o verdadeiro found-footage –, como Peter Tscherkassky, que recria experiências sensoriais impactantes a partir da manipulação de películas de filmes antigos. Seu “Outer Space”, que será exibido em 9 de maio, introduz o clima aterrorizante para a exibição do filme do mestre do horror italiano Dario Argento, uma ficção sobre uma investigadora de assassinos em série (Anna Manni, vivida pela filha do diretor, Asia Argento) que sofre de Síndrome de Stendhal, doença que faz com que a pessoa se relacione sensorialmente com imagens de grande beleza.

Também fazem parte da programação filmes de cineastas como Orson Welles, Jean-Luc Godard, Alexander Sokurov, Virginia Flores, Tomás Von der Osten, Safira Moreira, Harun Farocki, Agnès Varda, Jonas Mekas e Carolee Schneemann – os três últimos falecidos recentemente.

A mostra encerra no dia 30 de maio, com o primeiro bloco da série “História(s) do Cinema”, de Jean-Luc Godard – sessão especial que foi proposta e será excepcionalmente comentada pelo Grupo de Pesquisa CineCriare – Cinema: Criação e Reflexãoda Unespar.

 

PROGRAMAÇÃO

02/05: “Toda a memória do mundo”, Alain Resnais (doc, 1956, 21′) + “O mistério de Picasso”, Henri Georges-Clouzot (doc, 1956, 78′)

07/05: “Vó Maria”, Tomás Von der Osten (doc, 2011, 6′) + “Meu Winnipeg”, Guy Maddin (doc/ficção/experimental, 2007, 100′)

09/05: “Outer Space”, Peter Tscherkassky (experimental, 1999, 11′) + “A Síndrome de Stendhal”, Dario Argento (suspense/horror, 1996, 120′)

14/05: “Viet Flakes”, Carolee Schneemann (experimental, 1965, 8′) + “Imagens do mundo e inscrição da guerra”, Harun Farocki (doc, 1988, 75′)

16/05: “Ulysse”, Agnès Varda (doc, 1982, 22′) + “Arca Russa”, Alexander Sokurov (ficção, 2002, 100′)

21/05: “Mergulho do olho”, Haroldo Castro Alves (experimental, 2017, 7′) + “F for Fake”, Orson Welles (filme-ensaio, 1973, 95′)

23/05: “Na trilha do bonde”, Virginia Flores (doc, 2009, 30′) + “Restos da Vida de um Homem Feliz”, Jonas Mekas (doc, 2012, 68′)

28/05: “Travessia”, Safira Moreira (doc, 2017, 5′) + “Santiago”, João Moreira Salles (doc, 2017, 80′) (A CONFIRMAR)

30/05: Sessão Cinecriare: “História(s) do Cinema” (1º segmento), Jean-Luc Godard (Eensaio, 1988, 50′)

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios