Galpão abandonado é o palco de AIRBAG

Com texto e direção de Adriano Esturilho e com Patrícia Cipriano e Gabriel Gorosito no elenco, a peça faz temporada gratuita

Carcaças de carros espalhadas sob o que restou de um galpão, em um enorme terreno baldio na região central de Curitiba. Este será o cenário de “AIRBAG”, novo trabalho teatral da Processo Multiartes, com direção e texto de Adriano Esturilho, que estreia temporada gratuita no próximo dia 24.  Em “AIR BAG” o público vai experimentar mais uma vez as estratégias de criação de Esturilho, que combina diferentes conceitos, interligando teatro e música, desta feita, para contar o fim de um casamento da alta classe média.

Protagonizada por Patrícia Cipriano e Gabriel Gorosito, “AIRBAG” fala sobre o fim do relacionamento entre um casal de classe média alta, depois de 20 anos casados. Ela, uma advogada de sucesso; ele, um artista decadente. Destilando uma ironia cruel, texto e cenas expõem as fraturas da moral e dos bons costumes. Num primeiro momento o texto parece discutir apenas o fim de mais um casamento, mas a intenção, ao longo da peça, é provocar reflexões e jogar luzes sobre questões ligadas à nossa classe média alta, ao conservadorismo, aos valores que norteiam a criação dos filhos, dos desejos pessoais e profissionais, enfim, dos seus falsos valores.

A montagem tem no espaço cênico alternativo um de seus maiores desafios. Embaixo da cobertura do que restou de uma quadra poliesportiva, o publico poderá escolher entre acomodar-se nos bancos de carros velhos em meio aos restos de automóveis ou assistir de dentro de seus próprios carros, como se estivesse em um drive in. Apenas seis carros, os primeiros a chegarem, terão a segunda opção.

Com um sistema de som 5.2, projetado para envolver a plateia, a aparição de um coro de 6 performers complementa a encenação e reforça com ironia alguns dos signos aristocráticos levantados pelo texto, ao som de trechos clássicos eruditos misturados a outras referências e colagens pré-gravadas, completando esse efeito sonoro performático. O diálogo do teatro com a música ao vivo e com outras linguagens sempre esteve no norte de parte das pesquisas cênicas da Processo. “Agora, o desafio a mais é dar vida a uma peça em um grande espaço alternativo, ao ar livre, com música, luz e atores interagindo com o espaço urbano da cidade”, pontua o diretor. “No momento político que atravessamos, cada espaço ocupado pela arte e cada intersecção e reflexão sobre nosso tempo é uma conquista e um desafio”, completa.

Currículo – Ao longo de sua trajetória no teatro, cinema e literatura, o diretor e roteirista  Adriano Esturilho ficou reconhecido por montagens teatrais marcadas pelos conceitos da “Plagicombinação enquanto estratégia dramatúrgica”, por referências do teatro pós-dramático, do teatro físico e da perfomance como Linguagem (segundo Renato Cohen).

Em suas quase 20 direções para teatro, o diretor vem desenvolvendo o por ele chamado “Teatro de Garagem”, amadurecido na peça “Amorfo”; a “Performance Popular Brasileira”, com o uso de música e canto ao vivo; a exploração de espaços cênicos alternativos; o estudo de uma sutil interação com o “expectator” e a aproximação com alguns elementos da linguagem da ópera.

Deste modo, AIRBAG apresenta um compromisso com a investigação cênica, com a discussão de temas pertinentes e socialmente urgentes e com um olhar que questiona e provoca no espectador uma postura ativa de reflexão e tomada de posição e de quebra de paradigmas.

FICHA TÉCNICA AIR BAG

Texto, Direção e Canções: Adriano Esturilho

Elenco: Gabriel Gorosito e Patricia Cipriano

Coro: Amanda Bueno, Alana Mendes, Mia Bueno, Paulo Silva, Rayssa Martins, Ricardo Mor

Produção Executiva: Judite Fiorese

Direção de Produção: Bella Souza

Assistência de Produção: Felix Varejão, Jade Benamor, Kadije Akl, Luiz Mira, Lucas Bueno, Nathalie Rocha, Paulo Silva, Silvia Fonseca

Estagiária: Mônica Ferreira

Cenografia: Guenia Lemos – Prego Torto & Cia

Assistência de cenografia: Ana Kummer

Cenotécnica: William Batista – Studio Fabrika

Grafiteiro: Jorge Galvão

Figurinos: Gui Almeida

Criação e Operação de Luz: Lucas Amado

Técnicos de luz responsáveis: Lucas Tatarin, Júlio Kafu

Sonoplastia, Produção Musical e Música ao vivo: Eugênio Fim

Montagem e Operação de som: Fernando Abba

Locução: Marko Aurélio

Designer, fotos  e vídeos: Karla Vizone

Comunicação: Agência Souk

Assessoria de comunicação: Kadije Akl
Assessoria de imprensa:  De Inverno Comunicação

Realização: Processo Multiartes e Vão Livre

Incentivo:  PROFICE – Programa Estadual de Financiamento e Incentivo à Cultura
Apoio: Copel –  Companhia Paranaense de Energia
Tintas Verginia – Especialista em tintas

Apoio Cultural: Tamanduá Iluminação
Imperial Tecidos
Biroska
Rock Fries
Bravus
Agradecimentos especiais: Léro Couto, Edson Rollin e Carolina Maia

Serviço:

O que: AIRBAG

Onde: Garagem MultiArtes: Rua: Inácio Lustosa, 397
Quando: 24/05 a 03/06/2018. Quartas, quintas e sextas-feiras as 21h; sábados e domingos às 19h.
Quanto: entrada franca. Os ingressos devem ser retirados uma hora antes do início.

Crédito fotos: Karla Vizone

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios