Coisa Mais Linda de se ver

Série original Netflix

Por Vanessa Ricardo

Minha relação com séries é bem recente, claro que antes já tinha acompanhado algumas, mas nunca fui aquelas pessoas que deixam de sair para assistir uma maratona de episódios. (Devo afirmar que isso não é uma crítica, até porque ultimamente tenho feito isso com uma certa frequência).

Em um domingo chuvoso, dia típico curitibano, iniciei a minha maratona da série “Coisa Mais Linda”, a intenção era assistir um ou dois episódios e depois sair para curtir o dia chuvoso…rs. Mas foi impossível, a cada final de episódio dava o play para começar o novo. E assim se foram os sete capítulos.

Ambientada no final dos anos 50 na efervescência cultural do Rio de Janeiro com o nascimento da Bossa Nova. Serve de pano de fundo para contar a história de quatro mulheres fortes. Maria Luiza (Maria Casadevall), Adélia (Patrícia Dejesus), Lígia (Fernanda Vasconcellos) e Thereza (Mel Lisboa), que enfrentam todo tipo de preconceito de uma sociedade machista e patriarcal.

Ver “Coisa Mais Linda” me fez refletir sobre várias questões que vão além do machismo , que por si só já muito importante, até porque ainda vivemos numa sociedade machista.A série faz uma reflexão sobre as  regalias dos ricos, o abuso sexual  e o racismo. E por isso assistam, a minha única decepção é em relação ao tempo da série, acredito que ela poderia ser escrita em dez episódios, para dar mais algumas resoluções das personagens. Agora o que me falta, é esperar a segunda temporada, que ela seja tão forte e impactante como a primeira. E agora entendo o porquê dela ter se tornado uma série tão comentada.

 

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios