O samba que vem dos Pampas

Última atração da temporada 2018 do Samba de Bamba

O sambista gaúcho Marcelo Amaro é a última atração do ano do projeto Samba de Bamba. Ele faz única apresentação no dia 4 de dezembro, terça-feira, às 20 horas, na Caixa Cultural (R. Conselheiro Laurindo, 280 – Centro). O artista, que se apresenta pela primeira vez em Curitiba, vai lançar na capital paranaense seu disco Viva a Percussão!com músicas autorais. No show ele também vai mostrar seu lado de intérprete cantando sambas consagrados dos grandes bambas ao lado de um quarteto de instrumentistas do Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Amaro é um músico profundamente comprometido com suas raízes ancestrais e transborda esse compromisso através da sua obra. No seu primeiro CD, Viva a Percussão!, Amaro revela seu amor e respeito, ao Samba e suas origens – Ijexá, Samba de Roda e Jongo. Além disso, o trabalho possui uma canção que exalta as religiões de matrizes africanas e outros dois sambas que recordam as grandes damas da história da Música brasileira: Clementina de Jesus e Tia Ciata.

Marcelo Amaro nasceu em Porto Alegre, RS. Músico profissional desde 1993 atua como percussionista, cantor, compositor, educador musical. Amaro canta e toca em latas e panelas, desde os tempos de menino. Aprendeu de forma autodidata e espontânea a tocar o seu primeiro instrumento: o tantan, e em seguida desenvolveu habilidades em dezenas de instrumentos percussivos.

Começou profissionalmente em grupos de samba e ministrando oficinas de percussão brasileira com sucatas em centros comunitários. Em 2001 muda-se para Genebra, na Suíça, onde se apresenta em grandes festivais de Jazz. Depois segue por alguns países europeus, onde tocou em pubs e festivais. Ministrou o Workshop de percussão brasileira Les Chemis de La Percussion Brèsillienne. Em 2004 mudou-se para a cidade do Rio de Janeiro, onde segue sua carreira artística e seu aprendizado musical.

Samba de Bamba

O curador e coordenador geral do projeto Samba de Bamba, Rodrigo Browne, comemora o sucesso da sexta edição do projeto em Curitiba. “Mais uma vez tivemos oportunidade de apresentar artistas que fazem parte de uma nova geração do samba e renovam o gênero com muita qualidade. Além disso, com esse projeto a Caixa Cultural possibilita ao público, com o acesso a esses artistas, uma importante democratização da nossa cultura”, considera.

Browne lembra que durante o ano todos os convidados do projeto mostraram na Caixa Cultural o autêntico samba brasileiro com seus vários sotaques. “O samba é o gênero brasileiro que agrega intérpretes maravilhosos em cada canto do país. Em 2018 apresentamos as várias vertentes do samba com representantes do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul… e todos com o compromisso de apresentar no repertório composições que respeitam o nosso passado cultural e que, ao mesmo tempo, mostram que é possível renovar com qualidade”, finaliza.

Incentivo à cultura

A CAIXA investiu mais de R$ 385 milhões em cultura nos últimos cinco anos. Em 2018, nas unidades da CAIXA Cultural em Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, está prevista a realização de 244 projetos de Artes Visuais, Cinema, Dança, Música, Teatro e Vivências.

A CAIXA Cultural Curitiba oferece, desde 2004, uma programação diversificada, com opções gratuitas ou a preços populares, estimulando a inclusão e a cidadania. O espaço, situado no centro da capital, conta com duas galerias, um teatro, uma sala de oficinas e tem 70 atrações previstas na programação de 2018.

Serviço:

Música: Samba de Bamba – Marcelo Amaro

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Centro

Data: 4 de dezembro

Horário: terça-feira às 20h

Ingressos: Vendas a partir de 1º de dezembro. R$30 e R$15 (meia – conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura.

Bilheteria: (41) 2118-5111 (De terça a sábado das 12h às 20h. Domingo das 16h às 19h)

Duração: 90 minutos

Classificação: livre para todos os públicos

Capacidade: 125 lugares (2 para cadeirantes) 

Crédito foto: Carla Vieira

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios