A cantora e poeta Zeferina lança o remix com clipe de “São Jorge Guerreiro”, um feat com Tássia Reis no Dia de São Jorge

Por Assessoria de Imprensa

A cantora, compositora e poeta Zeferina lança o remix com clipe de “São Jorge Guerreiro”, um feat com a também cantora, compositora e rapper Tássia Reis, na sexta feira, 23 de abril, Dia de São Jorge, pelo selo ybmusic. O remix é um trabalho com o produtor musical Caio Zan. A estreia acontece ao meio dia do dia 23 no canal da Coletivo Estúdio NOIS.

A composição é inspirada nos valores ancestrais que fundamentam a religiosidade afro-brasileira, faz menção direta e especial ao orixá Ogum, que no catolicismo é representado por São Jorge, um dos mais populares santos do mundo. “Esta música retrata a fé que é evocada para superação de situações adversas da vida. A arte é cura e transcende através da música. A diversidade e a inovação são expansões nas travessias da nossa diáspora”, explica a artista.

O lançamento, que já teve a versão original produzida por Chapinha e Jura Max do Samba Vela, vem completamente repaginada. “Os processos de gravação foram bem diferentes. Uma foi gravada como roda de samba, na sala de uma casa mesmo, com a energia presencial de cada músico. Agora, neste momento que vivemos, isso já não é mais possível. A estética eletrônica foi o caminho que encontramos, com uma construção focada em timbres e sons além do limite orgânico. Na nova versão, há uma conexão com a parte urbana do trap, hip-hop, mas mantendo ainda a energia ancestral que vem da Bahia de todos os santos – o Samba Reggae, o Bahia Bass, com uma estética contemporânea e sons mais fortes, um pouco mais agressivos, transmitindo essa força do Orixá Ogum”, adianta Zeferina.

A também cantora e compositora Tássia Reis, amiga de Zeferina, é a convidada para este feat. A escolha da rapper se deu neste momento de grande foco na produção artística de mulheres negras, o motivo foi “empoderar e representar São Jorge e Ogum através da mulher afro-brasileira com uma nova estética contemporânea”. O clipe contribui para esse conceito através da potência vocal das duas cantoras e de suas marcantes presenças. “Reverenciando o Orixá Ogum na atualidade através da diversidade dos corpos de mulheres negras, dando ênfase a não normatividade destes corpos, transcendendo a beleza e empoderamento destas mulheres lgbtq+”, explica Zeferina. “A fé é aplicada diariamente. A maior batalha que enfrentamos, além das pessoais de cada um, é a intolerância religiosa que estamos presenciando. Acredito que Ogum e todos os Orixás estão conosco nesta revolução”, completa. “Tive muito cuidado em trazer minha visão pro som, me apresento como “filha do teu filho” porque meu pai, Benedito, é de Ogum. Quis trazer, nesse momento de pandemia, algo que nos trouxesse força pra vencer e não desanimar, acredito que a fé é um combustível ou um acalanto, foi o que quis dizer na minha rima”, comenta Tássia.

O clipe com direção de Zeferina e do Coletivo Estúdio NOIS, faz parte da websérie NÓIS COM VIDA, filma artistas independentes e periféricos para mostrarem sua musicalidade. O projeto foi contemplado pelo Programa de Valorização a Iniciativas Culturais da Secretaria Municipal de São Paulo em 2019.

No contexto atual a pandemia trouxe o isolamento social, que é muito triste, mas, ao mesmo tempo, a tecnologia trouxe essa aproximação, que faz com que pessoas do Brasil todo, possam conhecer melhor o trabalho de artistas da periferia.

Faixa técnica:

Vozes: Zeferina e Tássia Reis

Composição: Zeferina/ Tássia Reis/ Kauan Guilherme/ Caio Zan

Programação eletrônica (synths e beats): Caio Zan

Produção musical: Caio Zan

Mixagem: Caio Zan

Masterização: ybmusic

Ficha técnica música:

Intérpretes: Zeferina e Tássia Reis

Composição: Zeferina/ Tássia Reis/ Kauan Guilherme/ Caio Zan

Programação eletrônica (synths e beats): Caio Zan

Produção musical: Caio Zan

Mixagem: Caio Zan

Masterização: YB Music

Ficha técnica vídeo:

Roteiro: Zeferina

Direção geral: Lucas Coruja e Zeferina

Direção de arte: Zeferina

Edição e Color grading: Lucas Coruja

Direção de fotografia e photostill: Lucas Coruja

Arte e figurino: Zeferina

Assistente de figurino:Elisa Rosa

Produção geral: Zeferina

Produção executiva: Zeferina e Lucas Coruja

Assistente de produção:Jean Azevedo

Motorista: Thai Pereira

Elenco e coreografia:

Zeferina

Tássia Reis

Pedro Henrique

Marcia Izzo

Ana Carolina

Hair afro conceitual:Trança d’ Preto

Beleza: Elisa Rosa

Jóias: Ojire art

Apoio:

YB Music

Maurício Tagliari

Esta obra foi produzida através do projeto NOIS COM VIDA, do Estudio NOIS, contemplado pelo Programa VAI Modalidade 1 de 2019 da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

Sobre Zeferina:

A cantora, compositora e poetisa, Zeferina iniciou sua carreira nos saraus e rodas de samba da zona sul de São Paulo em 2006. Passando pelo Samba da Vela como compositora e pelo Samba de Todos os Tempos como pastora. Cantando ao lado de grandes nomes do mercado musical. Atualmente segue em carreira solo em parceria com o selo da YB Music e direção musical de Maurício Tagliari. Integrante da ala de cantoras do Bloco Afro Ilú Obá de Min entre outros trabalhos desta mesma temática, destaca-se como backing vocal de Thiago El Niño. Ela canta sua ancestralidade e em cada letra e arranjo musical busca traduzir seu vínculo com as forças da natureza, que nos ronda e nos proporciona a vida. Em caminhos de superação constante, sua trajetória é marcada pela renovação. A cada mudança, suas asas crescem. Tem cada dia como um novo recomeço e as dores de ontem alimentam os sonhos de amanhã. É mulher preta como Resistência e Existência, RE-EXISTÊNCIA. É LivreGBT. Sua liberdade lhe dá o poder de SER a seu favor.

“Invocar o poder de Zeferina significa a recuperação de uma memória subversiva em favor da luta das mulheres negras, pois “essa mulher tem poder”.

Tássia Reis é uma rapper, cantora e compositora brasileira. Uma das primeiras rappers mulheres da nova música brasileira, Reis iniciou a carreira com o EP “Tássia Reis” em 2014. Em seguida, veio o álbum de estreia “Outra Esfera” em 2016. Com os dois materiais lançados, vieram os sucessos nacionais “No Seu Radinho” e “Se Avexe Não”. Em 2019, lançou seu segundo álbum, “Próspera”. O álbum foi aclamado pela crítica especializada e considerado um dos melhores discos do ano pela APCA.Os principais temas de suas músicas são a vida, o auto conhecimento, o amor e a quebra de padrões.

Caio Zan, 27, nascido em Araras, interior de São Paulo. Formado em Produção Fonográfica, começa a trajetória como músico, compositor e instrumentista, depois desenvolvendo os caminhos como produtor musical. Trabalhou alguns anos na produtora Play It Again, onde era produtor de trilhas sonoras e finalizador da casa. Além disso, produziu artistas independentes como “Felipe Custódio” (SP), “Obanajé” (SP), “Reynaldo Bessa” (Ceará), “Mestre Maxuel” (BA), entre outros, e mais recentemente começa a agregar a linguagem da música brasileira com pesquisas de sonoridades eletrônicas. Isso resulta nos dois primeiros remixes produzidos por ele, um para o grupo de Samba de Coco “Fulo Do Barro” de Arcoverde (PE) e outro para a artista “Zeferina” (SP).

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios