Psicose 4h48, com Rosana Stavis, será transmitido ao vivo do Guairão

Um dos mais importantes textos da dramaturgia contemporânea mundial, Psicose 4h48, de Sarah Kane, é encenado pela Cia.Stavis-Damaceno.

Representante da dramaturgia inglesa contemporânea, Sarah Kane tornou-se conhecida pelo modo como a sua carreira começou, com a extraordinária polêmica que provocou a sua peça de estreia, Blasted, e pelo modo como terminou: com seu suicídio e a encenação póstuma de sua quinta e última peça, Psicose 4h48.

Durante toda a sua curta vida, Kane foi atormentada por acessos depressivos. A cada nova ocorrência esses acessos foram gradativamente levando-a a um processo de suicídio que teve fim em 1999, aos 28 anos de idade. A experiência desses episódios e os tratamentos médicos a que teve que se submeter formaram a matéria-prima para a construção deste seu último texto.

Discorrendo sobre a doença e suas diversas consequências – em caso extremo, o suicídio – a peça apresenta um texto fragmentado, não linear, quase abstrato,  permeando entre o dramático, o lírico e o narrativo. “A peça se passa mais na mente da protagonista do que no consultório psiquiátrico que remete a cenografia”, destaca Damaceno.

Psicose 4h48 é um texto que pretende dar forma a algo que não tem forma, que são nossos pensamentos. Tivemos que estruturar a montagem quase que unicamente pela musicalidade e ritmo das palavras, da fala, devido a não existência de trama, enredo, história e outros elementos característicos de uma dramaturgia convencional”,  conta Damaceno.

O trabalho foi desenvolvido priorizando o tratamento do texto nas vozes dos atores também como forma de não espetacularizar o tema, focando a atenção no texto poético da Sarah Kane e na atuação da Rosana Stavis, ganhadora do Troféu Gralha Azul por esta atuação e frequentemente apontada pela crítica especializada e profissionais diversos como uma das melhores atrizes do teatro brasileiro.

Completam a equipe de criação o sonoplasta Vadeco, que serviu-se basicamente de Radiohead para compor a trilha  (banda citada pela autora como uma de suas  favoritas), a iluminadora Nadja Naira, a figurinista Maureen Miranda e o poster-art é do artista plástico Foca Cruz.

As transmissões ao vivo do Guairão estão sendo viabilizadas com recursos emergenciais da Lei Aldir Blanc destinados ao setor cultural neste período de pandemia.

Sinopse:  Última peça da inglesa Sarah Kane discorre sobre depressão psicótica e sobre o que acontece à mente de uma pessoa quando desaparecem por completo as barreiras que distinguem a realidade das diversas formas de imaginação.

PSICOSE 4h48

Cia.Stavis-Damaceno

Texto: Sarah Kane

Direção: Marcos Damaceno

Com: Rosana Stavis e Eduardo Ramos

TRANSMISSÃO AO VIVO DO GUAIRÃO

Pelo canal digital youtube.com/CiaStavisDamaceno

Dias 16 e 17 de julho – sexta e sábado – às 20h

18 de julho – domingo – às 19h.

Gratuito

Duração: 1h10m

Seguido de bate-papo com a Cia.Stavis-Damaceno

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios