Cinema

O 11º Olha de Cinema acontece de forma presencial após dois anos

Documentário “Vai e Vem”, de Fernanda Pessoa e Chica Barbosa é o filme de abertura. Programação completa está disponível no site e no aplicativo

Depois de dois anos,  o Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba de volta à sua data original, o festival está pronto para receber curitibanos e visitantes presencialmente para conferir uma semana de programação intensa.

A abertura do festival acontece quarta-feira (01/06), 19h, no Cine Passeio (R. Riachuelo, 410, Centro), com a exibição do longa “Vai e Vem”, dirigido por Chica Barbosa e Fernanda Pessoa, que estarão presentes para a apresentação do filme. No mesmo horário, o longa também será exibido no Teatro da Vila (Rua Davi Xavier da SIlva, 451 – CIC).

Sobre o filme

A produção conta a história da ligação e das trocas entre as duas diretoras em dois países diferentes, Chica Barbosa morando em Los Angeles (EUA) e Fernanda Pessoa em São Paulo. O momento é 2020, começo da pandemia, em, países marcados por governos negligentes e a escalada da Covid. “Eu queria que a Chica tivesse um pouco da sensação do que era estar no Brasil naquele momento – os panelaços diários, a obsessão com as notícias, a cidade que deveria estar vazia, mas na verdade nunca ficou, os trabalhadores que não tiveram a chance de parar porque o capital, os empreendimentos imobiliários nunca param por aqui. Por outro lado, queria entender como ela estava vivendo esse momento lá, recém-chegada aos Estados Unidos de Trump”, explica Fernanda.

Para estabelecer esse diálogo, as duas jovens cineastas partiram de uma espécie de jogo, tendo como base um livro da professora americana R. Blaetz sobre o cinema experimental dirigido por mulheres. “Não foi simples. Apesar de termos claro que existe uma variedade de artistas experimentais latino-americanas e negras, ainda existe o empecilho de ter um fácil acesso aos seus trabalhos. Queríamos encontrar nomes dos quais pudéssemos levar nossa pesquisa com mais profundidade para assim aplicá-la na nossa correspondência”, explica Chica.

Combinado diversos tipos de imagens, fotografia e texturas, “Vai e Vem” é um documentário com a urgência do presente, e uma observação potente de duas jovens cineastas sobre o mundo em que habitam. “Para nós, já era hora de questionar a estética cinematográfica e como contamos histórias, por meio de novas pesquisas, influências, lentes e olhares. Uma das razões pelas quais decidimos ter essas diretoras como ponto de partida formal é tomar o cinema experimental como uma forma de criação livre, sem amarras e sem convenções, mas ainda assim capaz de ressoar com o público”, concordam as duas.

O Olhar de Cinema de volta

“Voltar é a nossa maior expectativa. Depois de dois anos de afastamento, é o que a gente mais quer”, diz Antonio Gonçalves Junior, coordenador-geral do Olhar de Cinema. “Estávamos sentindo muita falta do presencial, dos encontros, das trocas, dessa possibilidade de conversar com as pessoas do Brasil e do mundo inteiro”, destacou.

Com mais de cem filmes de 40 países, sendo quase a metade produzida no Brasil, e depois de dois anos acontecendo em formato online, o festival volta às salas de cinema e às possibilidades de encontro que tanto o marcaram. Até o dia 9, cinco lugares da cidade contarão com uma programação intensa que inclui o laboratório de desenvolvimento de projetos de longas-metragens CURITIBAlab e o Seminário de Cinema de Curitiba, que também será transmitido ao vivo.

Neste ano, o festival ocupará as salas do Cine Passeio (R. Riachuelo, 410 – Centro);  Cinemark Mueller (Av. Cândido de Abreu, 127 – Centro); Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 – São Francisco); Museu Oscar Niemeyer (R. Mal. Hermes, 999 – Centro Cívico) e Teatro da Vila (Rua Davi Xavier da Silva, 451 – CIC).

Antonio também lembrou que o festival segue online, com exibição de alguns filmes e parte da programação podendo ser acessada via internet: “mesmo que as atividades do festival retomem o seu caráter presencial, percebemos a força do online para alcançar novos públicos”.

Toda a programação, com os filmes selecionados e atividades paralelas, está disponível no site do festival e no aplicativo para Android e iOS.

Sobre o Olhar de Cinema

O Olhar de Cinema é um festival que busca destacar e celebrar o cinema independente brasileiro e mundial. São propostas estéticas inventivas, envolventes e com comprometimento temático, que abrange desde a abordagem de inquietações contemporâneas acerca do micro universo cotidiano de relacionamentos até interpretações e posicionamentos sobre política e economia mundial.

A seleção apresenta ao público filmes que se arriscam em novas formas de linguagem cinematográfica, que estão abertos ao experimentalismo e que, ainda assim, possuem um grande potencial de comunicação com o público.

O 11º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba acontece de 1° a 9 de junho e conta com patrocínio da Sanepar, Compagas, Copel, Governo do Estado do Paraná, Uninter e Peróxidos do Brasil, apoios da Ebanx, Grupo Servopa, Tintas Verginia e apoio Cultural Projeto Paradiso. Produção Grafo Audiovisual, incentivo da Lei de Incentivo à Cultura de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura de Curitiba e realização da Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal.

SERVIÇO

11º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba

www.olhardecinema.com

1º a 9 de junho

Locais: Cine Passeio, Cinemark Mueller, Teatro da Vila, Cinemateca de Curitiba, Museu Oscar Niemeyer

Ingressos: R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia)

Aluguel filmes online: R$ 6

Posts relacionados
Cinema

Maior fenômeno mediúnico da história terá sua vida contada nos cinemas em Predestinado - Arigó e o Espírito do Dr. Fritz

Cinema

Mostra de Cinemas Africanos acontece em São Paulo e Curitiba a partir de 6 julho

Cinema

"O que fazer quando a tristeza for grande?" estreia no dia 21 em junho pelo YouTube

Cinema

Com direção de Edu Felistoque e Erik de Castro, Amado chega aos cinemas nessa quinta (09)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.