Interaja conosco

Curitiba

Cultura Popular do Paraná reunida em evento gratuito em Curitiba

Publicado

em

Do fandango que ecoa no litoral até as tradições das etnias indígenas e grupos quilombolas do interior mais distante, o Paraná é muito rico em manifestações populares. Celebrando essa amplitude de experiências artísticas e étnicas, o Festival de Culturas Tradicionais realiza sua segunda edição em Curitiba nesta quinta-feira (1/6). Com programação gratuita, 10 grupos de artistas e mestres da tradição popular se apresentam em três espaços públicos da região do Largo da Ordem: Memorial de Curitiba, Casa Hofmann e Solar da Cultura. O evento tem atrações para todas as idades e  vai das 9h às 21h.

A primeira edição do evento foi realizada em 2021, de forma online, por conta da pandemia de Covid-19. Agora ele retorna ao formato presencial, reunindo artistas e público para uma troca de informações e experiências.

PROGRAMAÇÃO NO MEMORIAL

O Palco do Memorial de Curitiba recebe diferentes manifestações culturais de todo o estado. O Boi de Mamão da Associação Mandicuera de Cultura Popular abre a programação com uma apresentação às 9h com jovens caiçaras interpretando essa tradição. O Grupo de Fandango Mestre Eugênio, de Paranaguá, entra em cena na sequência (10h), tocando a música do nosso litoral e, depois, o palco recebe a Orquestra de Berimbaus Grupo Zimba, de Curitiba, que desenvolve a prática e pesquisa da capoeira angola há 18 anos.

A Roda de Mestres e Troca de Saberes toma conta do palco às 13h, com uma grande conversa entre líderes e mestres que se dedicam a manter vivas essas tradições ao longo das gerações. Às 17h, acontece um cortejo com todos os grupos presentes. O Grupo Folclórico Anjos da Guarda, de Maringá, faz duas apresentações de Bumba Meu Boi, encerrando as atividades – às 19h15 e às 20h15.

VIVÊNCIAS E EXPOSIÇÃO

Além de apresentações, o público pode participar de vivências, experiências curtas para desfrutar da festa popular e seus saberes e oficinas para se aprofundar nas manifestações culturais do Paraná. No Memorial de Curitiba, o artista Nello Romanov comanda uma oficina de Bandeirinhas Juninas, abrindo o mês tradicional desta festa ensinando a fazer as bandeiras coloridas e com recortes diversos que produzem verdadeiras obras de arte, em diversas turmas durante a manhã e a tarde. Já a vivência Sementes Crioulas, a guardiã de sementes Andréa Jantara traz uma diversidade de amostras desconhecidas hoje em dia, incluindo o milho “dente de burro”, considerado o mais antigo milho conhecido pela humanidade. Além disso, ela explica sobre a preservação de sementes crioulas por gerações e diversos territórios.

Durante todo o dia, no Memorial, acontece a exposição Retratos da Congada Ferreira, com imagens de Daniel Castellano e curadoria de Lia Marchi. As fotos homenageiam os 200 anos do grupo, atualmente a única congada em atividade no Paraná. Este auto popular, que envolve música, dança e teatro, mantém viva uma antiga tradição local.

CASA HOFMANN

No espaço em frente ao Memorial, a Casa Hoffmann, acontecem outras atividades na mesma data. O Grupo Força da Capoeira apresenta a cultura afro-brasileira com capoeira e maculelê (duas apresentações, às 9h30 e 10h30). A cultura indígena paranaense também é celebrada com uma vivência e apresentação do Grupo Cultural Kaingang Coletivo da Juventude Indígena Goj Ki Pyn, vindo diretamente da terra indígena de Rio das Cobras, o maior território indígena do Paraná. (14h e 15h30).

SOLAR DA CULTURA

No terceiro espaço ocupado pelo evento, o Solar da Cultura, a arte a juventude quilombola é tema de uma conversa que terá três turmas, entre 9h e 12h, com o bailarino, professor e pesquisador Kunta Quilombola.  O público terá a oportunidade de experimentar o grafismo da arte indígena Guarani-Nhandewa, em três horários, entre 14h e 17h. Quem ministra esta oficina prática é o artista indígena Elon Awanimangadju mostrando práticas do tradicional grafismo Guarani-Nhandewa e seus significados.

REALIZAÇÃO E PATROCÍNIO

O Festival de Culturas Tradicionais é um projeto realizado com o recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba, e conta com incentivo do Colégio Positivo. O evento é realizado pela Olaria Projetos de Arte e Educação, e tem Lia Marchi como curadora e LM Stein e Marinardes Marchi como produtores. A equipe tem um extenso trabalho de documentação e divulgação de tradições populares, tendo registrado ao longo de 25 anos diferentes culturas do Brasil e de Portugal, editando livros, documentários e materiais pedagógicos.

2º Festival de Culturas Tradicionais

Data: 1º de junho, quinta-feira

Horário: das 9h às 21h

Entrada: evento Gratuito

Endereço: Memorial de Curitiba (Rua Dr. Claudino dos Santos, 79 – São Francisco, Curitiba – PR) e Casa Hoffmann (Rua Dr. Claudino dos Santos, 58 – São Francisco, Curitiba – PR)

Informações: festivaldeculturastradicionais@gmail.com

Comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja nosso parceiro

Megaidea